Todos os posts com a tag: #Praça do Jardim Miriam

Trabalhadores comemoram 1º de Maio na Praça do Jardim Miriam

O último domingo, 1º de maio, foi diferente para os frequentadores da Praça do Jardim Miriam. Além da tradicional “Feira do Rolo” que acontece todas as semanas no local, houve também a comemoração do Dia do Trabalho com as intervenções por meio de artes, política e poesias para quem passava pelo local. O evento foi organizado pelo Comitê de Lutas de Cidade Ademar Pedreira e Jabaquara, com apoio da subprefeitura de Cidade Ademar e Apeoesp Santo Amaro e Rádio Poste. De acordo com Agnaldo Passa, um dos organizadores do evento, a manifestação do Dia do Trabalho foi uma ação conjunta e ainda foi divulgado um manifesto, que sairá no site Expresso Periférico. Agnaldo relata que, durante o ato, algumas pessoas retrucavam de forma violenta por meio de palavras ofensivas. “Outra e a provável forma violenta nas ruas durante as eleições, as provocações e as manifestações da direita tem sido um treinamento e mediação de forças que aconteceram no jardim Miriam. Fomos provocados por quatro pessoas. Homens brancos que nem de longe fazem parte do povo …

Vai um queijinho?!

Maranhense, morador da região dribla o desemprego vendendo queijo O pescador maranhense Sebastião Barros, 47 anos, mudou-se para São Paulo em 2001 e estabeleceu-se na região da Cidade Ademar com uma nova profissão: montador de móveis de uma grande rede de magazine foi demitido por conta da pandemia. Entretanto, não se deixou abater e resolveu ter uma nova profissão: queijeiro. Há seis meses, Barros vende seus queijos em uma pequena banca na calçada da Praça do Jardim Miriam. “Eu trabalhava na loja Marabrás. Montava móveis, mas o movimento estava muito fraco e fui mandado embora”, disse. Desde quando chegou a São Paulo, Barros morou em alguns bairros próximos da região como a Vila Clara. “No Jardim Miriam estou há dois anos”, contou. O queijeiro revela que sua terra natal é São Luís, torcedor fanático do Sampaio Côrrea e sua profissão de origem é pescador. “Às vezes sinto falta da pescaria”, comenta. Na sua nova profissão, revela que ás vezes o movimento é bom e outros não. “O queijo que mais sai é o curado, que …

Livros, poesia e luzes – Ato na Praça do Jardim Miriam propõe conscientização e homenagem aos mortos pela Covid.

Grupo utiliza as artes como livros, músicas e poesias para conscientizar a população e reivindicam uma Biblioteca Comunitária na Praça do Jardim Miriam. Manifestantes acendem dezenas de velas na Praça do Jardim Miriam, em homenagem às mais de 573 mil vidas interrompidas pela Covid-19. Nesta sexta-feira, dia 20, o total de mortos por Covid no Brasil desde o início da pandemia, segundo o “pool” de veículos, chegou a 573.658. Integrantes de vários movimentos sociais da região como Marcha Mundial das Mulheres, Rádio Poste, Coletivo de Mulheres, Frei Tito e Expresso Periférico, participaram do ato, com músicas ambientes, e ainda levaram livros para serem distribuídos gratuitamente para quem passava pelo local. O grupo também pediu pela saída do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) do cargo, pois alegam que o governo agiu com incompetência e omissão no combate à pandemia. Além da cerimônia com acendimento de velas, foram distribuídos dezenas de máscaras descartáveis para a população, e enfatizavam a utilização do utensílio como protocolo indispensável para evitar o contágio. De acordo com Mauro Castro, um dos organizadores …