Todos os posts em: Meu Bairro

Cidade Ademar era denominado “Bairro do Cupecê” no final do século 19

Bairro completa 76 anos neste domingo, dia 26. Mas a história começa ainda no século passado com as inúmeras olarias nos sítios da região. Para conhecer um pouco da história do Bairro Cidade Ademar, fundado em 1946, é preciso regressar no tempo algumas décadas antes desta data. Para isto, o jornal O Bairro Cidade Ademar teve acesso a alguns documentos históricos que trazem ao público fatos inéditos e entender porque a região tornou-se periférica, marginalizada e com poucos recursos durante todos estes anos e, somente agora se torna aos poucos como um dos principais bairros em desenvolvimento de São Paulo. A história começa ainda no final do século 19, pois a região era um conglomerado de sítios e fazendas pertencentes ao município de Santo Amaro, que administrou todas estas terras por quase 100 anos, de 1832 a 1935. Um dos principais sítios da região era denominado Sítio Cupecê, que abrangia quase toda a área da Cidade Ademar e ainda um pedaço da região próximo ao cemitério Campo Grande e tendo como divisa o “majestoso” Ribeirão …

Consertando o tempo do Jd. Miriam há 40 anos

João Avelino, o relojoeiro de 61 anos, está há mais de 40 anos na Praça do Jardim Miriam, consertando o “tempo” das pessoas, com os seus mais diversos tipos de relógios. Todos que passam apressadamente pela Praça do Jardim Miriam talvez nunca tenham percebido o seu trabalho, já os que veem o tempo com mais calma, conhecem a importância do trabalho de Avelino, que fica horas e horas em uma pequena banca, entra um açougue e a Padaria do Jardim Miriam, consertando e remontando relógios, tanto os digitais, como os mais antigos e seus ponteiros, marcadores de horas e segundos. Os ponteiros dos relógios de Avelino estão ainda ajustados no passado, pois quando chegou ao Jardim Miriam, via o bairro com a esperança de ser uma “nova Santo Amaro”, pelo volume de pessoas que desciam dos ônibus que faziam ponto final na Praça do Jardim Miriam, nos anos 70. Vislumbrou-se com o tempo e montou uma relojoaria na Praça. Avelino conta que o tempo foi passando e o bairro foi ficando para trás, pois mudaram …

O “Majestoso Centro Educacional” Leonor Quadros

Leonor Quadros já teve mais de 6 mil alunos, sendo uma das maiores do Estado de São Paulo. Inaugurado em 1973 como Centro Educacional Leonor Quadros, com  32 salas,  sendo algumas especificas para o ensino de técnicas agrícolas e industriais e laboratório. A escola chegou a ter 6 mil alunos matriculados nos três períodos (manhã, tarde e noite), sendo uma das maiores escolas do Estado de São Paulo e contava ainda com uma quadra descoberta e outra coberta, estilo ginásio poliesportivo e com iluminações específicas. Em abril de 1973 o então governador Laudo Natel (1971 – 1975) esteve presente no local para inaugurar oficialmente o então conhecido como o “Majestoso Centro Educacional”. Esportistas famosos viam o Leonor Quadros como a principal referência do Jardim Miriam, como o próprio governador Laudo Natel, que também era um dos diretores do São Paulo Futebol Clube e também pelo presidente da Associação Portuguesa de Desportos, Oswaldo Teixeira Duarte que no inicio dos anos 70 era também vereador de São Paulo e autor de inúmeros requerimentos e indicações para a …

Comunidade árabe chega a mais de 4 mil – Conheça a Mesquita da Misericórdia, a referência islâmica do bairro

Extima-se que o número seja bem maior referente ao último censo de 2010. Atualmente a comunidade de mulçumanos da Líbia, Palestina, Moçambique, Angola e de vários países da África. Muitos moram aqui na região, em um raio de 5 km, que abrange toda a Cidade Ademar, Pedreira, Santo Amaro, centro de Diadema até o Jabaquara. De acordo com os dados do último censo realizado pelo IBGE em 2010, a região da Cidade Ademar possui mais de 4 mil árabes. A maioria de origem mulçumana se encontra na “Masjid”, ou “Mesquita da Misericórdia” localizada na Avenida Yervant Kissajikian, 1130, na Vila Joaniza. No último dia 25 de junho, foi comemorado o Dia do Imigrante, e a reportagem do jornal O Bairro conversou com o Sheik Caido Bashir que explicou a importância da comunidade árabe no local e os serviços prestados à comunidade. A Mesquita da Misericórdia foi fundada em 19 de Setembro de 1977 e é identificada também como SOBEM (Sociedade Beneficente Muçulmana Beneficente Muçulmana), entidade civil sem fins lucrativos de âmbito religioso, composta por um …

Adoniran Barbosa, o morador ilustre da Cidade Ademar

“… Moro em Jaçanã, se eu perder este trem, que sai agora às onze horas… Só amanhã de manhã…” Todos conhecem este famoso refrão da música “Trem das Onze” do grupo Demônios da Garoa de autoria de Adoniran Barbosa. Mas, o que poucos sabem, é que, com o dinheiro que ganhou com esta música, reformou sua casa na Vila Inglesa, na região da Cidade Ademar, onde morou 27 anos, de 1955 a 1982, ano de seu falecimento. Adoniran chegou ao bairro em 1955 quando adquiriu o terreno de dois lotes na Rua Coronel Francisco Júlio Cesar Alfierri, número, 406, conhecida como “Rua da 43”, em ao 43° Distrito Policial que fica na mesma rua. De acordo com seu sobrinho, Sérgio Rubinato, o imóvel foi adquirido com o seu primeiro sucesso “Saudosa Maloca” do mesmo ano. Muitos sucessos da carreira de Adoniran e os Demônios da Garoa foram composta na Vila Inglesa, hoje pertencente à região da Cidade Ademar. De acordo com Rubinato, que também trabalhava para Adoniram, o músico nunca morou no Bixiga, Brás ou …