Opinião
Deixe um comentário

Monopolizando Deus

Infelizmente a briga política chegou às igrejas que aderiram desde as últimas eleições presidenciais, se posicionarem em prol de um candidato. Nem todas, é claro, pois ainda existem instituições sérias, entretanto grande parte das denominações “evangélicas”, não só se tornaram uma “igreja partidária”, como agora, resolveram criticar, punir e até expulsar de seus bancos, quem discorde ou quem votar em candidatos contrários a suas ideologias, ou seja, quem assumir que tem um posicionamento aos partidos de esquerda.

Trata-se de uma das ações mais perversas da atual extrema direita, se igualando aos “cristãos” da Idade Média, que em nome de “deus” mataram milhares de pessoas nas Cruzadas por meio de suas “fogueiras santas”.

Esta atual perseguição das igrejas feitas por dezenas de pastores de várias denominações, estão espalhadas pelas mídias e redes sociais e ganhou ainda mais força com o posicionamento da Igreja Presbiteriana no inicio de Julho, que ordenou punição a qualquer membro ou pastor da igreja que se declararem de esquerda. Devido a grande repercussão negativa, os lideres voltaram atrás e afirmam que existe a liberdade de escolha.

No ano passado, Estevam Hernandes, líder da Igreja Renascer, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo afirmou que “estamos vivendo a república do ódio, e aí fica muito complicado falar sobre tolerância”. Na entrevista, Hernandes, que já votou em Lula e hoje está com Bolsonaro, afirmou que dificilmente a esquerda reconquistará a maioria evangélica. Mas ele tentou evitar a polarização. “Se você está na Renascer e é PT, é esquerda, amém. (…) Às vezes as pessoas falam, ‘Deus não é de direita nem de esquerda, Deus é amor’.”

Mas não é isto que acontece na prática, pois no final de julho, o presbítero Flavio Pinheiro do IPB (Igreja Presbiteriana do Brasil) foi afastado por se declarar de esquerda. Assim como a “extrema direita” criou o termo “escola sem partido”, agora assumem um novo termo “Igreja com Partido”, que ao invés de lavarem a Palavra do Reino de Deus, deixada por Jesus Cristo, que é a mensagem da salvação, preferem fazer criticas aos “modos e costumes”, citando propostas de leis de autores de esquerda, que ainda não foram aprovadas, como se fossem “demoníacas”.

Se for feito um levantamento de leis que oprimem as pessoas à pobreza e à miséria, tantos os políticos de direita quanto os de esquerda não se salvarão diante de tantas leis injustas.

Por isto o apóstolo Tiago escreveu: “Vide o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos, e que foi retido com fraude, está clamando. Os clamores dos ceifeiros chegam aos ouvidos do Senhor Todo Poderoso” – Tiago 5:4.

Os trabalhadores deveriam aproveitar a vida como em eclesiastes 3:13 que diz: “E também que todo homem coma e beba e goze do bem de todo o seu trabalho, é isto um dom de Deus”. Quando os nossos governantes não dão esse direito, cometem injustiças. “Ai dos que decretam leis injustas e dos escrivães que escrevem perversidades, para privar da justiça os pobres e para arrebatar o direito dos aflitos do meu povo, despojando as viúvas e roubando os órfãos”. Isaías 10: 1-2.

Pautas sociais não deveriam pertencer a apenas um grupo político, mas sim de todos, assim como não se pode monopolizar o nome de Deus a um só grupo. É preciso, antes de tudo, respeitar o direito à crença, até mesmo aos que não crêem. É necessário reconhecer que o Estado é laico, porém todos têm o direito de professar suas crenças, sem afirmar que uma é melhor que a outra.

Para os Cristãos é necessário demonstrar em ações a mensagem deixada por Jesus, que é a Mensagem do Reino, com amor, sem ódio e com respeito a todos e todas, e este amor deve fluir para que seja revertido em ações em prol dos pobres, viúvas, órfãos e os mais necessitados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s