Crônica Urbana
Deixe um comentário

“Ele não é pesado! É meu irmão.”

A famosa canção He Ain’t Heavy, He’s My Brother (gravada por diversos cantores como, por exemplo, The Hollies e Neil Diamond) tem várias teorias sobre a inspiração desta bela composição. Uma delas relata que nasceu de uma história na guerra do Vietnã, quando um jornalista viu um garoto de 10 anos carregando um menino de uns 4 anos nas costas . E ele perguntou se não era muito peso pra ele, já que estavam fugindo de um bombardeio, e a resposta do garoto foi : Ele não é um peso , é meu irmão .

Uma outra versão desta inspiração, conta-se que esta música está na seguinte história: certa noite em que caia uma neve muito intensa em Washington, alguém bateu à porta da sede de um orfanato. Ao abrir a porta, o padre se deparou com dois meninos cobertos de neve. O maior trazia em suas costas o outro menino, mais novo. Com poucas roupas e rostos bem debilitado pelo frio e fome,, o padre os convidou a entrar, exclamando: “Ele deve ser muito pesado”. O menino que carregava o mais novo disse: “ele não pesa, ele é meu irmão”. Dizem que não eram irmãos de sangue, mas irmãos de rua, dividindo o sofrimento e o pouco que conseguiam para si. A tese então, é que autor da música soube do caso e se inspirou para compô-la. E da frase fez-se o refrão. Esses dois meninos, foram adotados pela instituição.”Missão dos Órfãos”, em Washington, DC.

”Missão dos Órfãos”, em Washington, DC.

Há ainda uma versão mais antiga, revelada pela foto do “Menino de Nagasaki”, que carregando seu irmão morto nas costas, após o lançamento das bombas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki, em 9 de agosto de 1945, se tornou em uma das imagens mais chocantes e reveladoras dos horrores após o fim da Segunda Guerra Mundial.

A foto foi tirada pelo fotógrafo americano Joe O’Donnell e mostra um menino, com de 9 anos de idade, esperando sua vez para fazer a cremação de seu irmão morto, de 5 anos, que carregava nas costas. Segundo o fotógrafo, o menino mordia tão forte os lábios para não chorar que chegou a sair sangue da sua boca. A história dos dois irmãos foi contada também no filme de animação Hotaru no Haka (título em Japonês), lançado em 1988, e disponível no Brasil com o nome “Túmulo dos Vagalumes”.

O fotógrafo Joe O’Donnell chegou a Nagasaki meses após a explosão para registrar as consequências devastadoras das bombas atômicas sobre a população japonesa. “Vi esse menino caminhando, ele tinha mais ou menos uns 10 anos de idade. Me dei conta de que levava um menino sobre seus ombros. Naqueles dias, era uma cena bastante comum de se ver no Japão: sempre víamos crianças brincando com seus irmãos e irmãs, carregando-os sobre seus ombros, mas depois percebi que no caso desse menino era uma situação muito diferente. Ele não usava sapatos. Seu rosto estava tenso. A cabecinha do menino que estava nas suas costas estava inclinada para trás, como se fosse um bebê dormindo profundamente. Em certo momento, o menino parou diante de dois homens com máscaras brancas e ficou lá por cinco ou dez minutos“, disse Joe O’Donnell ao descrever a cena que estava presenciando.

Outro aspecto impressionante da foto é a postura do menino. Ele ficou ali parado, aguardando sua vez para fazer a cremação do seu irmão, com o corpo ereto, com as mãos espalmadas juntas às coxas e os braços ligeiramente curvos, típica postura de soldados militares, que mostra a influência da guerra sobre a população civil, inclusive nas crianças.

Ouça a música

Este post foi publicado em: Crônica Urbana

por

Formado em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, Letras, pela Faculdade Diadema. Pós-Graduado em Estudos Linguísticos e Literários pela Fundação Santo André. Andante das ruas da Cidade Ademar e de toda São Paulo e apaixonado pelas comidas de boteco e futebol, principalmente futebol de várzea.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s