Cidade Ademar, Destaques
Deixe um comentário

Ministério na Santo Afonso resgata moradores de rua e dependentes químicos

Jovens criam o Ministério Capelinha da Paróquia Santo Afonso para resgatar moradores de rua e dependentes químicos da região.

Ser Cristão é muito mais que ir à igreja, é agir e levar uma palavra de esperança e amor aos mais necessitados. É com este intuito, que desde janeiro nasceu na Paróquia Santo Afonso, o Ministério Capelinha, que tem como objetivo resgatar a cidadania de pessoas que estão em situação de rua, por meio da parceria com a Missão Belém, que acolhe cerca de 900 moradores de rua por mês e também com dependentes químicos por meio da parceria com a Casa Nossa Senhora de Fátima da Fraternidade João Paulo II, em Parelheiros.

A ideia nasceu por meio do músico Gustavo Oliveira Pereira, 37 anos, ex-interno. “Este projeto começou desde o inicio de Janeiro e suscitou quando estava dentro da Casa, como interno”, revelou Gustavo.  De acordo com Gustavo, a ideia de criar o Ministério Capelinha, acontece por conta do acolhimento que recebeu e testemunhou na Casa Nossa Senhora de Fátima, onde esteve internado por seis meses. “Na capelinha a pessoa busca à Deus e ela fica geralmente nos fundos da igreja e sempre está aberta para todas as pessoas e em todas as horas. É onde Jesus se faz presente, na Capelinha”, contou.

Gustavo revela que a ideia só aconteceu depois de ser um ex-interno. “Estava deprimido pela separação e pela morte de meu pai. Procurava refugo no álcool, mas dentro de mim não me conformava por ter saído deste Ministério de Louvor, por conta da bebida. Quando entrei na Casa, conheci a Missão Mãe de Deus do Santuário, da equipe do Padre Marcelo e resolvi fazer o mesmo na paróquia aqui na periferia”, revelou.

Gustavo relata também que frequenta a Paróquia Santo Afonso há mais de 25 anos. “Venho na paróquia desde quando era criança e depois passei a fazer parte do Ministério de Louvor. Nesse período a igreja passou por várias coordenadorias e quando retornei à igreja, propus a ideia de irmos às ruas levar uma palavra de esperança”, disse.

Mobilização da comunidade – O músico revela ainda que a comunidade terá um papel importante neste trabalho.  “Desde quando o bairro era violento, lembro que fizemos uma festa junina para comprarmos instrumentos, e no dia deste evento, invadiram a igreja e roubaram tudo, isto foi na década de 90. Na época, o bairro se comoveu e no dia seguinte, durante as festividades a comunidade colaborou para com doações para comprarmos tudo de novo, inclusive os instrumentos dos músicos convidados da época e todos os equipamentos da igreja foram comprados novamente por conta da comunidade”, relatou.

Gustavo relata também que a comunidade é carente, assim coimo a igreja que possui poucos recursos. “O pobre é esquecido nas comunidades, mas não nas igrejas. É possível que as pessoas do próprio bairro ajudem as pessoas onde moramos. Aqui é carente de coisas básicas, mas Deus habita nos corações dos pobres, e o pobre pode abençoar o pobre com o pouco que tem”, conclui.

Para o padre da paróquia Santo Afonso, Claudio Antunes, o Ministério Capelinha tem a importância de encontrar os pedidos que o próprio Papa Francisco sugere que a igreja tem que agir também fora de seu templo. O evangelho na liturgia de hoje fala sobre esta questão que não separa o que é de Deus e do ser humano. É próprio do ser humano, esta associação, pois o ser humano precisa falar e alguém precisa ouvir. Aqueles que são colocados às margens são esquecidos, mas eles têm histórias, precisam falar e temos que ouvi-los. “Por isto é importante esta evangelização e não há distância que vai nos impedir” afirma.

Ministério em ação em asilos

Ministério – “O objetivo agora é o trabalho e fazer com que as pessoas que fazem a primeira comunhão, não saiam mais da igreja, pois muitos não aparecem mais”, relata Gustavo. A ideia é fazer com que as pessoas abracem o projeto, que será voltado para missões externas, resgatando moradores de rua em parceria com a Missão Belém, que acolhe cerca de 900 moradores de Rua por Mês. Com esta parceria nasce agora o Ministério Capelina, que tem a Missão Belém como parceira para fazer este resgate dos moradores de rua e dependentes químicos, tanto homens como mulheres.

Há ainda a Missão Belém, que é voltada apenas para aos moradores de rua, já os dependentes químicos e alcoólicos, a parceria será com a Fraternidade João Paulo II. “Além disso, por ser um Ministério de Louvor e Adoração, vamos levar a música junto com a pregação e assistência e utilidade pública. Já temos músicas próprias e com músicas novas, registradas e estamos trabalhando para grava em estúdio”, revela Gustavo.

O músico informa que a música é a cereja do bolo, pois a ideia da Missão é colocar os paroquianos para trabalhar com as pessoas sedentas de Deus. “Vamos sair e cantar fora da igreja e fazer assistência social. Por enquanto estamos realizando este trabalho aos finais de semana em asilos, casas de recuperação de idosos e também junto aos internos da Missão Belém e grupos de orações de outras paróquias”, informou.

O grupo vai realizar ainda entregas de marmitas e fazer um momento de oração nas mini-cracolândias espalhadas pela cidade. “Tudo com louvor de músicas e distribuição de alimentos, mantimentos de higiene pessoal e roupas, iremos fazer o convite e caso estas pessoas aceitarem iremos encaminhá-los a uma destas casas parceiras”, disse.

“Nossa equipe é formada por enquanto com Jonatan Fidelis, Gustavo Pereira, Douglas de Souza, Angélica Aparecida, Ilda Fidelis, Ronaldo José, Daniele Oliveira, Alexandre Pereira e Ninha Santos. Todo este projeto só acontece por meio do apoio dos padres, Rodrigo Amaral e Padre Claudio”, concluiu Gustavo.

Ouça o podcast da entrevista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s