Destaque, Destaques, Notícias, O Bairro
Deixe um comentário

Obras para a despoluição dos córregos Zavuvus e Cordeiro devem terminar este ano

Desde 2019 quem passa pela Avenida Cupecê sofre com os intensos trânsitos por conta das obras da Sabesp para a despoluição dos córregos Zavuvus e do Cordeiro.  Obras também ajudaram a mapear construções irregulares em toda a região para possíveis desapropriações e construções de casas populares entre outras obras.

Em 2019 a Sabesp começou a entrar nas comunidades de toda a região da Cidade Ademar para canalizar dezenas de córregos desconhecidos, que são os principais afluentes dos córregos do Cordeiro e Zavuvus. Estas obras também servem para mapear áreas de invasões e residências irregulares dentro das comunidades, aonde a autarquia vem canalizando dezenas de afluentes que passam por dentro das comunidades, onde a empresa e mesmo o Poder Público não tem acesso devido às dificuldades de entrarem em vielas, por onde não entram nenhum tipo de veículos e conseguiram entrar nestes locais com o consentimento de diversas lideranças comunitárias.

Afluente canalizado pela Sabesp na Comunidade Vila das Pratas, próximo à região da Caixa D’água – Sérgio Pires

Por conta deste trabalho, diversos locais foram mapeados em toda a região. O jornal O Bairro teve acesso ao documento, que consta possíveis desapropriações em toda a região e há projetos de centenas de construções de habitações populares, novas praças, Parques Ecológicos, entre outras obras.

De acordo com a Sabesp, a obras para a despoluição do Córrego Zavuvus faz parte do Novo Rio Pinheiros e estão em andamento desde dezembro de 2019, visando coletar e levar para tratamento o esgoto gerado nos imóveis localizados na bacia do córrego. Até junho de 2020, foram conectados 7.130 imóveis à rede coletora de esgoto (45% dos 15.868 programados), trazendo benefícios para uma população de mais de 30 mil pessoas. A autarquia informa que o investimento previsto é de R$ 89,9 milhões.

Já a despoluição do Córrego do Cordeiro faz parte do último pacote de contratos assinados no projeto do Novo Rio Pinheiros. A Sabesp informa que serão conectados à rede coletora de esgoto 45.425 imóveis, beneficiando aproximadamente 180 mil pessoas e o investimento previsto é de R$ 139,2 milhões. 

Obras da Sabesp na Avenida Cupecê, próximo ao Rodão – Sérgio Pires

A autarquia informa ainda que as obras nos córregos Cordeiro e Zavuvus integram o Novo Rio Pinheiros, programa que prevê intervenções de saneamento e socioambientais com o objetivo de devolver o rio Pinheiros limpo à população ainda este ano.

O investimento previsto no projeto é de R$ 1,7 bilhão. Estão em execução 16 pacotes de obras. Serão conectados aproximadamente 532 mil imóveis à rede de esgoto, beneficiando com mais saúde e qualidade de vida uma população de 3,3 milhões de pessoas que moram em locais abrangidos pela bacia do rio Pinheiros, uma área de 271 km² que inclui bairros nos municípios de São Paulo, Embu das Artes e Taboão da Serra. Por meio da implantação de coletores-tronco, redes coletoras e ligações, entre outras medidas, a iniciativa vai elevar o tratamento de esgoto na região em 2.800 litros por segundo, passando dos atuais 4.600 litros por segundo para 7.400 l/s em 2022.

A Sabesp diz ainda que, por se tratar de um programa essencial para a melhoria da qualidade de vida da população, as atividades do Novo Rio Pinheiros não foram paralisadas durante a quarentena pela pandemia da Covid-19 e têm contribuído para a geração de emprego num momento em que vários setores da economia sofrem os efeitos da crise. Somados, os 16 contratos abrem mais de 3,7 mil vagas de trabalho.

As obras e ações estão sendo contratadas na modalidade de desempenho. Com esse modelo, a empresa que vence a licitação fica responsável por todas as obras de ampliação e adequação do sistema de esgotamento sanitário e sua remuneração depende do resultado obtido. Para avaliar a desempenho, serão consideradas metas como o total de novos imóveis conectados ao sistema de tratamento de esgoto e a qualidade da água do córrego.

Neste momento, está em estágio avançado o processo de contração de unidades de recuperação da qualidade da água de córregos, chamadas de URQs. Elas serão implantadas para tratar o esgoto de áreas informais, onde a ocupação não deixou espaço para a instalação de infraestrutura de coleta. Com isso, a previsão é atingir, no total, 4,1 mil postos de trabalho.

O Novo Rio Pinheiros é coordenado pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente e contempla ainda ações de desassoreamento e aprofundamento do rio, coleta e destinação dos resíduos sólidos, revitalização das margens e educação ambiental. Também haverá ações para orientar os moradores a fazer a conexão de seus imóveis à rede de esgoto disponível, como determina a legislação. Em áreas de alta vulnerabilidade social, a conexão poderá ser feita nos moldes do Se Liga na Rede, o programa da Sabesp que executa obras gratuitamente dentro de imóveis de famílias de baixa renda, permitindo que as casas sejam ligadas à rede de coleta de esgoto.

Sabesp ignora alguns pontos e córregos são risco de alagamentos e doenças em vários pontos

Córrego Zavuvus na Vila Missionária – Situação continua igual, mesmo com as obras da Sabesp

A situação pior são dos pequenos afluentes destes córregos, onde a comunidade está praticamente em cima. São tantas, casas e barracos construídos em pequenas vielas, que é difícil de entrar no local. Um exemplo, é um córrego que existe entre as ruas Comendador Arthur Capodáglio e Rafael Parísi. Ali, há um córrego que não é mapeado pela prefeitura, ou seja, não há no mapa, pois foi canalizado pelos próprios moradores que construíram suas casas praticamente em cima destes pequenos afluentes.

Córrego do Cordeiro no Jardim Miriam, situação precária continua da mesma forma

Pode se observar metros antes dos piscinôes na extensão do Córrego do Cordeiro situações precárias, assim como o Córrego Zavuvus na extensão da Vila Missionária.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s